Notícias

Compartilhe:
Versão para impressão - A- - A+

Ensino Superior deve continuar sob Ministério da Educação, diz Bolsonaro

Imperatriz, Maranhão, 13 de Novembro de 2018

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta terça-feira, 13, em Brasília, que a gestão do Ensino Superior no Brasil deve continuar sob responsabilidade do Ministério da Educação.

A equipe de Bolsonaro estudava transferir a atribuição sobre as universidades federais ao Ministério da Ciência e Tecnologia, que terá como ministro o engenheiro aeronáutico Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro.

A princípio vai ser mantido no Ministério da Educação, mesmo”, disse o presidente eleito a jornalistas ao chegar ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), onde se encontrou com o ministro João Batista Brito Pereira, presidente do TST.

Jair Bolsonaro também afirmou que “é possível” que o nome do novo ministro das Relações Exteriores seja anunciado até esta quarta-feira, 14. “É possível acontecer até amanhã, está bastante madura essa questão, queremos alguém do quadro do Itamaraty”, disse.

Indagado se o escolhido seria um homem ou uma mulher, Bolsonaro disse que “tanto faz, pode ser gay também”.

Sobre o indicado ao Meio Ambiente, Jair Bolsonaro disse que, a princípio, trabalha com dois nomes e que o indicado também pode ser anunciado até amanhã. “Estamos pegando a questão técnica, realmente alguém que tenha vontade e iniciativa para mudar muita coisa, de modo que você destrave a questão ambiental. A questão de licenças ambientais tem atrapalhado muito o crescimento do Brasil”, declarou.

Questionado sobre a nomeação do advogado Gustavo Bebianno como ministro da Secretaria-Geral da Presidência, indicada ontem pelo futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, Bolsonaro disse que “o que não foi anunciado não está fechado”. Em um ato falho, Onyx disse que havia feito uma visita ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, acompanhado do “futuro ministro da Secretaria-Geral da Presidência”, Bebianno. O advogado foi um dos assessores mais próximos ao presidente eleito durante a campanha eleitoral.

Bolsonaro também comentou a possível escolha do deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), médico ortopedista, ao Ministério da Saúde, e deu a entender que a opinião da Frente Parlamentar da Saúde, da qual Mandetta faz parte, será levada em consideração.

 

VEJA

Categoria: POLÍTICA

PARTICIPE: MANDE SEU ALÔ
captcha
CONECTE-SE COM A FM TERRA
  • FM Terra no Facebook!
  • Siga-nos no Twitter!
  • Nosso canal no YouTube!
COMPARTILHE
AddThis