Notícias

Compartilhe:
Versão para impressão - A- - A+

Caso Daniel: Meia estava alcoolizado e completamente indefeso, diz delegado

Imperatriz, Maranhão, 06 de Novembro de 2018

O assassinato de Daniel Corrêa Freitas, ex-meia de São Paulo, Botafogo e Coritiba, deve ser tratado como homicídio qualificado por conta do estado de embriaguez da vítima. A informação foi divulgada nesta terça-feira (6) pelo delegado de São José dos Pinhais (PR), Amadeu Trevisan, cidade onde foi encontrado o corpo do jogador no sábado (27).

Segundo o delegado, o meia, que defendia o São Bento na Série B do Brasileiro, não poderia se defender. "Recebemos um laudo só até agora, que é o de dosagem alcoólica do corpo da vítima. Percebe-se que o Daniel estava bastante embriagado. Ele estava com 13,4 dg/l de álcool no sangue", explicou o delegado, afirmando que "não havia presença de drogas" nos exames.

O delegado relatou os nomes de outros três suspeitos que devem ser indiciados por homicídio qualificado. Além do empresário Edison Brittes Júnior, único a confessar participação no crime, foram citados David Willian Vollero da Silva (18 anos) e Igor King (19), amigos de Allana que já se apresentaram à Polícia Civil, e Eduardo Henrique Ribeiro da Silva (19), primo da Cristiana.

"Pode-se colocar uma qualificadora. A vítima estava completamente indefesa, com 13,4 dg/l de álcool no sangue. E também foram quatro pessoas que dominaram a vítima: o David, o Eduardo, o Igor e mais o Edison", acrescentou.

 

UOL

Categoria: POLÍCIA

PARTICIPE: MANDE SEU ALÔ
captcha
CONECTE-SE COM A FM TERRA
  • FM Terra no Facebook!
  • Siga-nos no Twitter!
  • Nosso canal no YouTube!
COMPARTILHE
AddThis